Tomei conhecimento, através do blog Sintra Do Avesso, que foi publicado na edição da passada semana do Jornal de Sintra um artigo de opinião escrito por Fernando Castelo.

O facto do Jornal de Sintra publicar este artigo não é motivo para eu escrever sobre o assunto, pois é habitual a colaboração deste ilustre Sintrense com o Jornal de Sintra, tal como com o Cidade Viva.

O que me motiva a escrever estas linhas são os factos descritos no Sintra do Avesso, relativos a este artigo de opinião.
Segundo informação do próprio autor, o seu artigo foi alterado pelo Jornal de Sintra, sem que lhe fosse dado qualquer conhecimentos das alterações.

Para além do título original do artigo “Mistérios da Dedicação” ter sido alterado para “A construção em Vale dos Anjos gera polémica”, o texto publicado contém ainda diversas alterações e omissões.

Para que não restem dúvidas sobre as alterações efectuadas, o Sintra do Avesso publica o artigo enviado originalmente para o Jornal de Sintra e as alterações feitas pelo mesmo jornal.

Após ler o texto original e o texto publicado, chego à conclusão, óbvia, que estas alterações têm como objectivo defender a Coligação Mais Sintra neste período eleitoral.

Um outro elemento a juntar a tudo isto é o facto do site do Jornal de Sintra, na área relativa à edição da passada semana, conter dois artigos de opinião da autoria de António Pessoa e nem sequer uma referência ao artigo de Fernando Castelo.

O que se passa no Jornal de Sintra?
Porque estará o Jornal de Sintra a defender a Coligação Mais Sintra?
Será este mais um acto de “Desespero Total“?

É lamentável que um jornal como o Jornal de Sintra, com 75 anos de história, se tenha esquecido do conceito de imparcialidade e esteja neste momento a praticar actos de censura, que fazem lembrar os tempos do “Lápis Azul”.

Gloriosas saudações Barrosianas…..

PS (23/Set/2009): O “Cidadania Queluz” também já publicou um texto sobre este assunto.